Premiê do Sri Lanka renuncia após atos contra crise econômica

Mahinda Rajapaksa deixou cargo após protestos
Mahinda Rajapaksa deixou cargo após protestos (foto: EPA)
20:10, 09 MaiROMA ZCC

(ANSA) - O primeiro-ministro do Sri Lanka, Mahinda Rajapaksa, renunciou ao cargo nesta segunda-feira (9) em meio a protestos relacionados à pior crise econômica desde 1948, ano em que o país obteve sua independência do Reino Unido.

Rajapaksa, 76 anos, enviou sua carta de renúncia ao presidente Gotabaya Rajapaksa, que é seu irmão mais novo, na qual disse que "várias partes indicaram que a melhor solução para a crise atual seria a formação de um governo interino, com todos os partidos".

Após Rajapaksa deixar o cargo, todo seu governo renunciou, e a polícia do Sri Lanka decretou um toque de recolher em todo o país, depois dos confrontos entre partidários do governo e manifestantes que exigem também a renúncia de Gotabaya. Pelo menos cinco pessoas morreram, incluindo um deputado, e outras 200 ficaram feridas nos atos.

"O presidente se reunirá com partidos independentes e de oposição, e esperamos um novo governo nos próximos dias", disse o porta-voz do governo.

De acordo com o jornal Colombo Daily Mirror, citando especialistas internacionais, a nova fase que se abre no país é crítica, sem uma solução clara e previsível, e "tudo pode acontecer agora". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA