Seul oferece vacinas contra Covid para Coreia do Norte

País comunista confirmou seu primeiro surto de coronavírus

O líder Kim Jong-un impôs lockdown em toda a Coreia do Norte
O líder Kim Jong-un impôs lockdown em toda a Coreia do Norte (foto: ANSA)
10:10, 13 MaiPEQUIM ZLR

(ANSA) - O novo presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, ofereceu nesta sexta-feira (13) o envio de vacinas contra a Covid-19 para a Coreia do Norte, que admitiu nesta semana seu primeiro surto de coronavírus.

"O presidente Yoon Suk-yeol planeja fornecer vacinas e outros itens médicos", declarou a porta-voz do governo, Kang In-sun, por meio de uma nota. "Serão feitas discussões com a parte norte-coreana para discutir os detalhes", acrescentou.

Após ter se vangloriado por passar incólume pelos primeiros dois anos de pandemia, a Coreia do Norte confirmou seu primeiro caso de Covid na última quinta-feira (12) e a primeira morte provocada pela doença nesta sexta.

Outros cinco óbitos de pacientes com febre estão sob investigação, e a agência sul-coreana Yonhap diz que o país comunista já detectou mais de 18 mil infectados.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, ordenou um lockdown nacional, mas ainda não respondeu à oferta de vacinas feita por Seul. De acordo com Pyongyang, mais de 187 mil pessoas estão em quarentena com suspeita de Covid. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA