/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Lula e premiê britânico condenam invasão russa à Ucrânia

Lula e premiê britânico condenam invasão russa à Ucrânia

BRASÍLIA, 05 maio 2023, 16:29

Redação ANSA

ANSACheck

Lula e Sunak se reuniram em Londres © ANSA/EPA

(ANSA) -  O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, e o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, se reuniram hoje (5) em Londres, onde condenaram a invasão russa à Ucrânia.

O Palácio do Planalto divulgou nesta tarde um comunicado assinado pelo "governo britânico sobre o encontro" entre Sunak e Lula.

"Os líderes discutiram a situação da Ucrânia e concordaram que a invasão da Rússia é inaceitável, assim como a morte de civis inocentes", diz a nota do governo britânico reproduzida pelo Planalto.

Ambos os líderes também concordaram que "a paz é do interesse de todos", acrescentou a nota.

O petista impulsiona um plano de paz na Ucrânia, mas foi criticado pelos Estados Unidos e pela União Europeia por sua posição, tida como próxima à Rússia.

O assessor internacional de Lula, Celso Amorim, deve viajar na próxima semana para a Ucrânia para se reunir com o presidente Volodymyr Zelensky.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use