/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Filho de presidente do Senado da Itália é denunciado por estupro

Filho de presidente do Senado da Itália é denunciado por estupro

ROMA, 07 julho 2023, 14:46

Redação ANSA

ANSACheck

La Russa e seu filho Leonardo - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Um dos filhos do presidente do Senado da Itália, Ignazio La Russa, foi denunciado nesta sexta-feira (7) por uma jovem de 22 anos de Milão por agressão sexual.

A promotoria de Milão confiou a investigação à promotora Rosaria Stagnaro, coordenada pela adjunta Letizia Mannella, informou o jornal italiano "Corriere della Sera".

A jovem relatou que no dia 18 de maio, por volta da meia-noite (horário local), estava em uma discoteca no centro de Milão com um amigo e lá conheceu Leonardo Apache La Russa, que havia sido seu colega de escola no passado.

Segundo a suposta vítima, depois de uma bebida, ela disse que não se lembrava de nada que aconteceu, mas que acordou confusa e nua na cama do rapaz, por volta do meio-dia. Ao questionar o filho de La Russa sobre a situação, ele disse que os dois saíram da discoteca com o carro dele e depois "tinha feito sexo comigo sob efeito de drogas" e que "um amigo dele, que estava dormindo em outra sala, também teve relações sexuais sem o meu conhecimento".

Logo após, a jovem de 22 anos teve náuseas e tonturas, mas só apresentou uma queixa após 40 dias. O advogado da família La Russa, Adriano Bazzoni, alega que Leonardo não coagiu a moça porque "ela aceitou sair da discoteca com seu cliente, indo livremente com ele para sua casa, passando a noite e ficando com ele até o meio-dia".

O presidente do Senado, por sua vez, ressaltou que "depois de muito interrogar" seu filho, tem "certeza" de que ele "não cometeu nenhum ato criminalmente relevante". "Conto com o Ministério Público em que, em minha longa trajetória profissional, sempre depositei minha confiança, para esclarecer o mais rápido possível para tirar qualquer dúvida", disse La Russa, em comunicado, ressaltando que "certamente uma denúncia apresentada depois de 40 dias deixa muitos questionamentos". 
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use