/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Nº de mortos em Gaza sobe para 21.978

Nº de mortos em Gaza sobe para 21.978

Israel disse esperar combates para todo o ano de 2024

GAZA, 01 janeiro 2024, 10:32

Redação ANSA

ANSACheck

Forças israelenses na fronteira com Gaza © ANSA/EPA

(ANSA) - Subiu para 21.978 o número de vítimas em Gaza desde o início da resposta de Israel aos ataques do Hamas em 7 de outubro passado.

O novo balanço inclui 156 pessoas mortas nas últimas 24 horas, com 57.697 feridos.

O porta-voz militar israelense Daniel Hagari afirmou nesta segunda-feira (1º) que o Exército prevê combates ao longo de todo o ano de 2024.

Ele afirmou que os objetivos da guerra envolvem combates prolongados, e disse que as forças estão sendo organizadas adequadamente para gerenciar a distribuição no terreno, incluindo unidades de reservistas.

Já o Hamas reiterou que não concordará em liberar os reféns israelenses em Gaza antes que os combates cessem.

A declaração foi dada por uma fonte da organização ao jornal saudita Al-Arabiya, que ainda informou que uma delegação do Hamas está atualmente no Cairo para discussões de cessar-fogo com autoridades egípcias.

Um comandante militar do Hamas foi morto nesta segunda em Deir el-Balah, no setor sul da Faixa de Gaza, por um caça israelense, depois que seu esconderijo foi localizado.

O porta-voz militar identificou o comandante como Adel Masmah, líder local da unidade de elite “Nukbe” do Hamas.

Já durante a virada de ano, o Hamas promoveu ataques com foguetes a Israel, disparando 27 artefatos contra Tel Aviv. Sirenes de alerta soara, à meia-noite em Ashdod e Rishon le-Zion, ao sul da capital israelense.

A maioria dos foguetes foi interceptada pelo “Domo de Ferro” de Israel, e o restante caiu em áreas abertas, sem causar danos ou vítimas.

Itália

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, expressou angústia em relação à "horrível ferocidade terrorista" do Hamas em 7 de outubro passado.

Ele considerou a ação desumana e classificou a reação do governo israelense como causadora de milhares de vítimas civis, forçando muitas pessoas em Gaza a abandonarem suas casas e sendo rejeitadas por outros lugares

A declaração foi dada durante o discurso de fim de ano deste domingo (31).

 
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use