/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Itália começa temporada de grandes saldões de 2023

Itália começa temporada de grandes saldões de 2023

A partir de segunda, regiões começam com liquidações

ROMA, 01 janeiro 2023, 10:12

Redação ANSA

ANSACheck

Saldões começam nas regiões de Sicília e Basilicata nesta segunda-feira - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - A partir desta segunda-feira (2), a Itália começa a temporada dos grandes saldões de inverno no comércio que, em 2023, estima um volume de vendas na casa de 4,7 bilhões de euros.

As primeiras regiões que abrirão as liquidações serão Sicília e Basilicata. Na terça-feira (3), é a vez do Vale de Aosta e, a partir do dia 5 de janeiro, a queima de estoque ocorre em todas as áreas do país.

Segundo dados do Osservatorio Nazionale Federconsumatori, cerca de 25% das famílias italianas pretendem gastar dinheiro neste ano, uma queda de 13% na comparação com 2021. O gasto médio das famílias será de 178,60 euros.

Já o Escritório de Estudos da Confcommercio é mais otimista nos dados e aponta de 15,4 milhões de famílias irão aproveitar o período, com gastos em média de 304 euros. Também otimista está a Federação Moda Itália-Confcommercio, que estima uma alta de 10% para o setor da moda.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use