/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Mafioso italiano é preso na França após 17 anos

Mafioso italiano é preso na França após 17 anos

Edgardo Greco trabalhava como pizzaiolo em Saint-Étienne

COSENZA, 02 fevereiro 2023, 14:20

Redação ANSA

ANSACheck

Edgardo Greco vivia desde 2014 em Saint-Étienne, na França - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O mafioso Edgardo Greco, que estava foragido havia 17 anos, foi preso nesta quinta-feira (2) em Saint-Étienne, na França.

O italiano é integrante da 'ndrangheta, poderosa máfia da Calábria que tem ramificações no mundo inteiro. O criminoso era procurado por um duplo assassinato cometido em 1991 em Cosenza, pelo qual foi condenado à prisão perpétua.

Greco, de 63 anos de idade, matou os irmãos Stefano e Giuseppe Bartolomeo dentro de uma peixaria com golpes de barra de ferro. Os corpos das vítimas nunca foram encontrados.

O membro da 'ndrangheta também é acusado de tentativa de assassinato de Emiliano Mosciaro. Tudo isso ocorreu em função de uma guerra entre clãs mafiosos que eclodiu no início dos anos 1990 em Cosenza.

Segundo fontes judiciais, a Itália vai enviar em breve para a França um pedido de extradição de Greco.

O criminoso trabalhava há pelo menos três anos como pizzaiolo em um restaurante em Saint-Étienne, onde vivia desde 2014.

"A captura de Edgardo Greco evidencia o grande empenho que o país promove atualmente na luta contra todas as formas de crime organizado. Só posso expressar satisfação por esta brilhante operação internacional", celebrou Roberto Occhiuto, governador da Calábria.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use