Desempregados não devem ser excluídos, diz Papa

O Pontífice afirmou que o trabalho afeta a dignidade do homem

Papa Francisco na Siderúrgica de Terni, na Itália
Papa Francisco na Siderúrgica de Terni, na Itália (foto: ANSA)
11:57, 20 MarCIDADE DO VATICANO ZCC

(ANSA) - O papa Francisco fez um apelo para que os desempregados não sejam vítimas da exclusão social. A declaração foi feita hoje, 20, para 7 mil pessoas durante a celebração dos 130 anos da Siderúrgica de Terni, na Itália.
    "O trabalho não tem apenas a finalidade econômica e de lucro, mas também afeta a dignidade do homem. Subempregados ou desempregados correm o risco de serem vítimas da exclusão social", afirmou o Pontífice.
    Para o Pontífice, os tempos de crise vividos pela Europa pedem que o desemprego seja contornado com "criatividade e solidariedade". Ele solicitou criatividade para empreendedores corajosos e artesãos e solidariedade e estilo de vida sóbrio a todos os componentes da sociedade, contra o "dinheiro que se tornou ídolo". http://www.papafrancesconewsapp.com/por/ (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA