Papa se une a líderes religiosos contra escravidão

União quer o fim da escravidão e tráfico humano até 2020

Papa Francisco se une a líderes religiosos em luta contra a escravidão
Papa Francisco se une a líderes religiosos em luta contra a escravidão (foto: ANSA)
09:01, 01 DezROMA ZAR

(ANSA) - O papa Francisco se une nesta segunda-feira (1), a líderes de outras religiões, como anglicanos, ortodoxos, budistas, hindus e muçulmanos, para assinar uma declaração pela eliminação da escravidão moderna e o tráfico de seres humanos até 2020.


    A iniciativa, promovida pelo Pontífice e pelo arcebispo de Canterbury, Justin Welby, da Igreja Anglicana, entre outros representantes religiosos, é liderada pela organização Global Freedom Network (GFN) em ocasião da Jornada Internacional pela Abolição da Escravidão.


    Será a primeira vez na história que líderes das mais representativas religiões se unem em esforço pelo fim da escravidão. Na declaração,os líderes religiosos firmam que a escravidão moderna, o tráfico de seres humanos, o trabalho forçado, a prostituição, o tráfico de órgãos e qualquer outra relação que não respeite o princípio da igualdade entre os homens deve ser tratado como cirme contra a humanidade por todos os países. http://www.papafrancesconewsapp.com/por/ (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA