Papa pede que mundo reaja à perseguição de cristãos

Pontífice chamou perseguidos de 'mártires de hoje'

Papa fez apelo por cristãos perseguidos (foto: ANSA)
20:41, 06 AbrCIDADE DO VATICANO ZGT

(ANSA) - O papa Francisco fez um apelo nesta segunda-feira (06) e pediu que o mundo reaja às perseguições e aos assassinatos de cristãos. Ele ainda cobrou dos governos que ofereçam proteção aos "perseguidos, exilados, mortos e decapitados só pelo fato de serem cristãos".

 

"Eu peço que a comunidade internacional não assista muda e inerte tal crime inaceitável, que constitui um preocupante ataque aos direitos humanos mais elementares. Peço verdadeiramente que a comunidade internacional não vire a cara para o lado", afirmou Jorge Mario Bergoglio durante a celebração pós-Páscoa "Regina Coeli".

 

Referindo-se a esses grupos como os "mártires de hoje", o Pontífice destacou que eles são, atualmente, "muito mais numerosos do que aqueles dos primeiros séculos". A preocupação de Francisco com aqueles que pertencem às diversas religiões cristãs é tema recorrente nos discursos e nas celebrações.

 

Como prova de sua preocupação, o líder da Igreja Católica já enviou por duas vezes um de seus cardeais mais próximos para a região conhecida como o "Curdistão iraquiano", onde milhares de pessoas estão se refugiando.

 

Em agosto de 2014, o Pontífice chegou a enviar uma ajuda financeira de cerca de US$ 1 milhão para a região, sendo que "75% seriam para a comunidade católica e 25% para a minoria yazidi". http://www.papafrancesconewsapp.com/por/(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA