No Dia Mundial dos Refugiados, Papa defende acolhimento

Pontífice ainda criticou populismo e EUA por separarem famílias

No Dia Mundial dos Refugiados, Papa defende acolhimento (foto: EPA)
08:51, 20 JunCIDADE DO VATICANO ZBF

(ANSA) - No Dia Mundial do Refugiado e diante de uma grande crise imigratória na Itália e na Europa, o papa Francisco pediu nesta quarta-feira (20) para que as pessoas não deixem o "medo" impedir de "acolher o próximo".

O Pontífice divulgou a mensagem através de um tuite, tendo utilizado também a hashtag #WithRefugees, uma das mais mencionadas do dia no Twitter.

"Encontramos Jesus no pobre, no rejeitado, no refugiado. Não deixemos que o medo nos impeça de acolher o próximo necessitado!", escreveu o Papa.

Já em uma entrevista exclusiva à agência "Reuters", o líder da Igreja Católica afirmou que os populistas "criam psicose" na questão da imigração, e fez uma dura crítica à política de Donald Trump de separar crianças de seus pais na fronteira com o México. "Não é fácil, mas o populismo não é a solução", disse.

A Itália também tem um novo governo de cunho populista, formado pelos partidos Liga Norte (nacionalista) e Movimento 5 Estrelas (antissistema) que adotaram uma política imigratória de não receber mais embarcações com estrangeiros no Mar Mediterrâneo.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA