Petição pede que mulheres tenham direito ao voto em Sínodo

Sínodo 2018, que tem os jovens como tema, acontece até dia 28

Petição pede que mulheres tenham direito ao voto em Sínodo (foto: ANSA)
19:27, 15 OutCIDADE DO VATICANO ZCC

(ANSA) - Pelo menos 10 organizações lançaram uma petição online pedindo autorização ao Vaticano para que sete líderes religiosas tenham direito ao voto no Sínodo dos Bispos.

"Como o Papa Francisco pede uma presença feminina mais incisiva na Igreja, ao mesmo tempo que chama o Sínodo de instrumento adequado para dar voz a todo o povo de Deus, pedimos que tragam as mulheres para as tomadas de decisão significativas em todos os órgãos da Igreja, incluindo no Sínodo", disse a petição.
   

A iniciativa é promovida por algumas organizações internacionais que durante anos foram comprometidas com a igualdade de gênero na Igreja. Entre as instituições que coordenam a petição estão as Mulheres Católicas Falam, Mulheres da Igreja, Conferência de Ordenação de Mulheres, Ordenação de Mulheres no Mundo, entre outras.
   

Até o momento, o documento já coletou 4500 assinaturas. Os organizadores planejam entregá-lo aos bispos, cardeais e todos os membros votantes do Sínodo a partir de 18 de outubro.
   

A petição ainda observou que o Sínodo de 2015 sobre a família e o Sínodo deste ano incluem membros votantes não-ordenados que são homens religiosos. "Se os superiores religiosos homens que não foram ordenados podem votar, as líderes religiosas que não foram ordenadas também devem votar", acrescentou o texto.
   

O Sínodo 2018, que tem os jovens como tema, acontece até 28 de outubro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en