Secretário descarta visita do Papa ao Iraque

Pietro Parolin disse que faltam "condições mínimas de segurança"

Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano (foto: EPA)
14:26, 03 JanCIDADE DO VATICANO ZLR

(ANSA) - O secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, descartou nesta quarta-feira (2) a possibilidade de uma viagem do papa Francisco ao Iraque em curto prazo.

Segundo o chefe diplomático, uma eventual visita ao país árabe exigiria "condições mínimas de segurança que atualmente não existem". No entanto, em entrevista à emissora TV2000, ele reconheceu que há uma "grande expectativa da parte de todos".

Parolin esteve no Iraque na semana passada, quando o presidente Barham Salih renovou o convite para o Papa visitar o país. "Permito-me exprimir a esperança de que essas condições possam se realizar e que o Papa possa ir ao Iraque o mais breve possível. O problema do terrorismo não foi superado, e na minha viagem a impressão que tive é que as raízes desse fenômeno ainda estão presentes", acrescentou Parolin.

O próprio Francisco já disse sentir vontade de ir ao Iraque, mas questões de segurança não permitiram a realização da viagem até o momento. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA