Começa julgamento de recurso de cardeal condenado por abusos

George Pell foi sentenciado a seis anos de prisão

Cardeal George Pell chega à Suprema Corte de Victoria, na Austrália, para julgamento de recurso
Cardeal George Pell chega à Suprema Corte de Victoria, na Austrália, para julgamento de recurso (foto: EPA)
08:58, 05 JunROMA ZLR

(ANSA) - Começou nesta quarta-feira (5) o julgamento do recurso do cardeal australiano George Pell contra sua condenação a seis anos de prisão por pedofilia.

O prelado de 77 anos se apresentou em uma corte do estado de Victoria, na Austrália, e foi ouvido por três juízes, que nesta quinta (6) escutarão os argumentos da acusação. A sentença, no entanto, deve sair somente dentro de algumas semanas.

Na primeira audiência do julgamento, a defesa de Pell disse que os "atos atrozes" atribuídos a ele teriam sido "impossíveis" por causa dos obstáculos das vestes sacerdotais. Além disso, o advogado Bret Walker alegou irregularidades no processo, como o fato de o cardeal não ter sido questionado pelo júri se se declarava culpado ou inocente.

Pell foi condenado por abusos contra dois coroinhas de 13 anos na década de 1990, quando ele era arcebispo de Melbourne. Os crimes teriam ocorrido na Catedral de Saint Patrick. Segundo uma das vítimas - a outra morreu em 2014 -, o cardeal expôs suas partes íntimas e forçou a prática de sexo oral e masturbação.

Ex-prefeito da Secretaria de Economia do Vaticano, o australiano é o mais alto membro da hierarquia católica sentenciado por pedofilia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA