Papa recebe refugiados e exibe colete de migrante morto

Peça foi colocada em uma cruz na parede

Papa Francisco se reúne com refugiados no Vaticano; ao fundo, cruz exibe colete salva-vidas de migrante morto (foto: EPA)
18:36, 20 DezCIDADE DO VATICANO ZLR

(ANSA) - O papa Francisco se reuniu nesta quinta-feira (19) com um grupo de refugiados acolhidos recentemente pelo Vaticano.

Os 33 deslocados internacionais desembarcaram em Roma no início de dezembro, graças a um corredor humanitário entre a ilha grega de Lesbos e o Vaticano. Durante o encontro, Francisco expôs o colete salva-vidas de um refugiado morto no Mediterrâneo, colocado em uma cruz na parede.

"Estamos frente a uma outra morte, causada pela injustiça. Porque é a injustiça que obriga muitos migrantes a deixarem suas terras, é a injustiça que os obriga a atravessarem desertos e a sofrerem torturas em campos de detenção. É a injustiça que os faz serem recusados para morrer no mar", declarou Francisco.

Além disso, o líder católico afirmou que "bloquear navios" não resolve o problema no Mediterrâneo, em um claro recado aos líderes que fecham os portos para embarcações com migrantes.

"É preciso se empenhar seriamente para esvaziar os campos de detenção na Líbia. É preciso denunciar e processar os traficantes que exploram e maltratam os migrantes, sem medo de revelar conivências e a cumplicidade das instituições", acrescentou.

O colete foi doado ao Vaticano pela ONG Mediterranea Saving Humans, após ter sido recuperado à deriva em 3 de julho de 2019, quando o veleiro Alex estava em missão no mar. O barco acabou apreendido pelas autoridades da Itália, e sua tripulação, acusada de favorecimento à imigração clandestina por ter levado 46 migrantes ao país. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA