Papa Francisco doa 60 mil euros para hospital de Bergamo

Cidade é a mais atingida pela pandemia do novo coronavírus

Dinheiro do Papa também será usado em hospital de campanha de Bergamo
Dinheiro do Papa também será usado em hospital de campanha de Bergamo (foto: ANSA)
13:08, 03 AbrBERGAMO ZGT

(ANSA) - O papa Francisco, através da Diocese de Bergamo, doou 60 mil euros para o hospital Papa Giovanni XXIII, localizado na cidade homônima, a mais afetada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

"Trata-se de um novo sinal de sua proximidade, que se junta ao telefonema ao bispo Francesco Beschi, no qual manifestava os seus sentimentos de dor pelos numerosos sacerdotes e fiéis mortos por causa do coronavírus e sua proximidade aos doentes, aqueles que os curam, às famílias, às paróquias e a toda comunidade de Bergamo", informou em nota a Diocese.

Por sua vez, Beschi expressou "seus sentimentos de profunda gratidão" pelo Pontífice e pela Esmolaria Vaticana pela ajuda. O dinheiro será usado integralmente tanto na unidade como no hospital de campanha, montado em sete dias, para atender os pacientes da Covid-19.

A cidade de Bergamo, capital da província de mesmo nome, é a mais afetada pela nova doença. Apesar da Defesa Civil não divulgar os números por cidade ou província, um jornal local fez um levantamento no número de mortes e registrou uma alta de 227% na comparação com o número de mortos em 2017 no mês de janeiro - que era o mês recorde na cidade.

Já a província de Bergamo registrava, até esta quinta-feira (02), 9.315 casos da Covid-19 - atrás apenas de Milão, com 10.391 contágios. Em mortes, a região da Lombardia, onde Bergamo está localizada, tem 46.065 contaminações e 7.960 mortos.

Essa é a terceira doação de Francisco para entidades que estão atuando na linha de frente no combate à pandemia. No dia 26 de março, o líder católico doou 30 respiradores artificiais para que a Esmolaria distribuísse os aparelhos nos hospitais mais necessitados da Itália. No dia 12 do mesmo mês, Jorge Bergoglio doou 100 mil euros para a Caritas Italiana, a organização católica que ajuda pessoas em situação de vulnerabilidade.

Já nas questões espirituais, o Pontífice fez celebrações especiais, como uma indulgência plenária para o perdão dos pecados dos fiéis em todo o mundo em uma Praça São Pedro vazia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA