Papa envia 'secretário de Relações Exteriores' para Belarus

Recentemente, arcebispo católico foi barrado na fronteira do paí

Belarus vem sendo palco de constantes manifestações contra o governo
Belarus vem sendo palco de constantes manifestações contra o governo (foto: EPA)
13:57, 11 SetCIDADE DO VATICANO ZGT

(ANSA) - O secretário para a Relação com os Estados, monsenhor Paul Gallagher, que atua como uma espécie de "ministro das Relações Exteriores" do Vaticano, viajou para Belarus nesta sexta-feira (11), informou o Vaticano.

Segundo nota da sala de imprensa da Santa Sé, o papa Francisco enviou seu representante "para manifestar a atenção e a proximidade do Santo Padre à Igreja católica e a todo o país".

"A agenda prevê encontro com autoridades civis e os responsáveis pela Igreja católica", diz ainda o curto comunicado.

No entanto, o anúncio ocorre cerca de 10 dias depois de um "incidente" diplomático. Em 31 de agosto, o arcebispo metropolitano de Minsk e presidente da Conferência Episcopal de Belarus, Tadeusz Kondrusiewicz, ter sido barrado na fronteira com a Polônia após uma viagem oficial - mesmo sendo cidadão bielorrusso.

A Igreja local emitiu uma nota em que afirmava que "os guardas de fronteira negaram ao chefe da diocese católica bielorrussa a entrada no país sem explicar as razões", mas o governo não deu nenhuma explicação sobre o caso.

Belarus vive um grave momento de crise política e social desde a realização das eleições presidenciais, em 9 de agosto. Assim que os primeiros resultados de boca de urna começaram a ser divulgados, os protestos se espalharam pelo país.

Isso porque o atual presidente, Aleksandr Lukashenko, foi reeleito com mais de 80% dos votos para seu quinto mandato consecutivo. Opositores e governos internacionais afirmam que a eleição foi fraudada e cobraram, desde então, a realização de eleições livres.

No entanto, Lukashenko conta com o forte apoio da Rússia, que chegou a criar uma "unidade de reserva" para apoiar militarmente o governo de Minsk e acusa os países ocidentais de patrocinarem os protestos diários.

Durante suas cerimônias, o papa Francisco rezou por Belarus para que o país tenha "diálogo" nesse momento difícil. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA