Papa institui comissão para fiscalizar contratos no Vaticano

Medida faz parte de novo código lançado em junho

Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano (foto: ANSA)
12:45, 05 OutVATICANO ZLR

(ANSA) - O papa Francisco instituiu uma "comissão de assuntos confidenciais" que vai supervisionar o respeito ao código de contratos e licitações divulgado pelo Vaticano em 1º de junho.

O comitê será presidido pelo cardeal Kevin Farrell, também camerlengo da Igreja, enquanto o bispo Filippo Iannone foi nomeado como secretário. Os outros membros empossados pelo Papa são os bispos Fernando Vérgez Alzaga e Nunzio Galantino e o reverendo Juan Antonio Guerrero.

O novo código de licitações tem como objetivo reduzir o "risco de corrupção" nos órgãos do Vaticano e da Santa Sé. Entre outras coisas, exclui de concorrências as empresas que sejam alvos de inquéritos, medidas de prevenção ou condenações em primeira instância por "participação em organizações criminosas, corrupção, fraudes, terrorismo, lavagem de lucros de atividades criminais e exploração do trabalho infantil".

Além disso, o Vaticano não contratará companhias estabelecidas em paraísos fiscais nem que tenham sonegado impostos em seus países de origem.

O código também estabelece uma central única para compras e inclui regras para evitar conflitos de interesse em cargos de gestão. A medida faz parte do plano de reformas na Santa Sé promovido por Francisco, que assumiu o comando da Igreja em 2013, em meio a uma série de escândalos financeiros. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA