Veja todos os países citados pelo Papa em bênção de Natal

Mensagem 'Urbi et Orbi' abordou principais crises da atualidade

Papa Francisco celebra bênção de Natal no Vaticano
Papa Francisco celebra bênção de Natal no Vaticano (foto: EPA)
11:27, 25 DezVATICANO ZLR

(ANSA) - A tradicional bênção "Urbi et Orbi" ("À cidade de Roma e ao mundo"), celebrada pelos papas nos dias de Páscoa e Natal, costuma ser uma ocasião para abordar as principais crises em curso no planeta.

Em 2020, o papa Francisco usou boa parte da mensagem para alertar contra individualismos na pandemia do novo coronavírus, mas também mencionou tensões e catástrofes que assolaram diversos países do mundo ao longo do ano.

Veja abaixo todas as nações citadas pelo Pontífice em sua bênção natalina:

Síria, Iraque e Iêmen

"No dia em que o verbo de Deus se faz menino, viremos o olhar às muitas crianças que, em todo o mundo, especialmente na Síria, no Iraque e no Iêmen, ainda pagam o alto preço da guerra. Que seus rostos mexam com a consciência dos homens de boa vontade para que sejam enfrentadas as causas dos conflitos e para que eles tomem atitudes com coragem para construir um futuro de paz."

"Que o menino Jesus cure as feridas do amado povo sírio, que há uma década sofre com a guerra e suas consequências, agravadas pela pandemia. Leve conforto ao povo iraquiano e a todos aqueles que se empenharam no caminho da reconciliação, em particular aos yazidis, duramente atingidos pelos últimos anos de guerra."

Líbia

"[Que o menino Jesus] Leve paz à Líbia e permita que a nova fase de negociações em curso possibilite o fim de todas as formas de hostilidade no país."

Israel e Palestina

"Que o menino de Belém doe fraternidade à terra que o viu nascer. Que israelenses e palestinos possam recuperar a confiança recíproca para buscar uma paz justa e duradoura por meio de um diálogo direto, capaz de vencer a violência e de superar ressentimentos endêmicos, para testemunhar ao mundo a beleza da fraternidade."

Líbano

"Que a estrela que iluminou a noite de Natal seja guia e encorajamento para o povo libanês, a fim de que, nas dificuldades que está enfrentando, não perca a esperança, com o apoio da comunidade internacional. Que os príncipes da paz ajudem os responsáveis pelo país a colocarem de lado os interesses particulares e a se empenhar com seriedade, honestidade e transparência para que o Líbano possa percorrer um caminho de reformas e prosseguir em sua vocação de liberdade e convivência pacífica."

Armênia, Azerbaijão e Ucrânia

"Que o filho do Altíssimo apoie o compromisso da comunidade internacional e dos países envolvidos a prosseguirem o cessar-fogo em Nagorno-Karabakh, bem como nas regiões orientais da Ucrânia, e a favorecer o diálogo como única via que conduz à paz e à reconciliação."

Burkina Fasso, Mali, Níger, Etiópia, Moçambique, Sudão do Sul, Nigéria e Camarões

"Que o divino menino alivie o sofrimento das populações de Burkina Fasso, Mali e Níger, atingidas por uma grave crise humanitária em cujas bases estão extremismos e conflitos armados, mas também a pandemia e outros desastres naturais; faça cessar as violências na Etiópia, onde, por causa dos embates, muitas pessoas foram forçadas a fugir; leve conforto aos habitantes da região de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, vítimas da violência do terrorismo internacional; impulsione os líderes de Sudão do Sul, Nigéria e Camarões a prosseguirem no caminho de fraternidade e diálogo."

Américas, Chile e Venezuela

"Que o verbo eterno seja nascente de esperança para o continente americano, particularmente atingido pelo coronavírus, que exacerbou os muitos sofrimentos que o oprimem, frequentemente agravados pelas consequências da corrupção e do narcotráfico. Ajude a superar as recentes tensões sociais no Chile e a colocar fim nos sofrimentos do povo venezuelano."

Sudeste Asiático, Filipinas, Vietnã e Myanmar

Que o rei do céu proteja as populações flageladas por calamidades naturais no Sudeste Asiático, principalmente nas Filipinas e no Vietnã, onde numerosas tempestades causaram inundações com efeitos devastadores nas famílias que habitam aquelas terras, em termos de perda de vidas humanas, danos ao meio ambiente e consequências para as economias locais. E, pensando na Ásia, não posso me esquecer do povo rohingya. Jesus, nascido pobre entre os pobres, leve esperança a seus sofrimentos." (ANSA)  

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA