Papa faz Angelus com fiéis e apela por estabilidade em Myanmar

País asiático enfrenta golpe militar e uma série de protestos

País asiático tem registrado série de protestos após golpe
País asiático tem registrado série de protestos após golpe (foto: EPA)
10:59, 07 FevCIDADE DO VATICANO ZCC

(ANSA) - O papa Francisco fez um apelo neste domingo (7) para que as autoridades de Myanmar, que enfrenta um golpe militar, promovam a estabilidade e "convivência democrática", manifestando uma "grande preocupação" com a crise política.

"Rezo para que, quem tem responsabilidade no país se coloque, com disponibilidade sincera, ao serviço do bem comum, promovendo a justiça social e a estabilidade nacional, para uma harmoniosa convivência democrática", afirmou o Pontífice após a celebração do Angelus.

A oração com a presença de fiéis ocorre cerca de três meses após a decisão do Vaticano de vetar a presença de público por conta da pandemia de Covid-19.

Durante seu pronunciamento, Francisco recordou sua visita apostólica ao país asiático, em 2017, e afirmou que acompanha a situação com preocupação e guarda Myanmar no seu coração, "com muito carinho".

"Desejo assegurar novamente a minha proximidade espiritual, a minha oração e a minha solidariedade ao povo de Myanmar", acrescentou.

No último dia 1º de fevereiro, os militares de Myanmar deram um golpe de Estado e prenderam a líder "de facto" do país, a Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, por considerarem que houve "fraude eleitoral" no pleito disputado em 8 de novembro.

O ato gerou uma série de protestos e Suu Kyi foi colocada em regime de prisão domiciliar. Em meio às manifestações, o governo militar do país bloqueou ontem (6) o acesso à internet, que, segundo a NetBlocks, organização não governamental que controla a segurança cibernética e a governança da Internet, já foi restaurado parcialmente. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA