Vaticano pune 2 bispos acusados de acobertar abusos na Polônia

Vaticano pune 2 bispos acusados de acobertar abusos na Polônia
Vaticano pune 2 bispos acusados de acobertar abusos na Polônia (foto: ANSA)
20:31, 29 MarVARSOVIA ZCC

(ANSA) - O Vaticano anunciou nesta segunda-feira (29) que dois bispos poloneses foram punidos por acobertar casos de pedofilia cometidos pelo clero em suas dioceses.

A medida afetará Edward Janiak, ex-bispo de Kalisz, e Slawoj Leszek Glodz, ex-arcebispo de Gdansk, informou o escritório da Nunciatura Apostólica na Polônia.

Segundo o comunicado, os dois religiosos foram forçados a mudar de residência e a viver fora de suas antigas dioceses, onde não podem nem mesmo participar de cerimônias litúrgicas ou encontros com os fiéis.

Além disso, Janiak e Glodz deverão pagar com seus próprios recursos quantias em dinheiro para a fundação eclesial que oferece assistência às vítimas de abusos sexuais cometidos pelo clero.

Os dois já haviam renunciado aos seus respectivos cargos devido a uma série de revelações nos últimos meses que abalaram a Igreja Católica no território polonês.

De acordo com a embaixada da Santa Sé, Glodz também foi condenado por outra negligência na gestão dos assuntos eclesiais. O religioso está ligado a Henryk Jankowski (1936-2010), capelão do Solidariedade que também foi acusado de abuso sexual após sua morte.

Em agosto passado, Francisco aceitou a renúncia do ex-arcebispo de Gdansk depois das denúncias de que havia intimidado padres e mantido silêncio sobre os casos.

Já Janiak, de 69 anos, foi expulso da gestão de sua diocese em junho passado, após o documentário em que o autor Tomasz Sekielski coletou os depoimentos das vítimas do padre durante anos.

"As decisões de hoje são um bom sinal, porque vemos que estão a ser aplicadas as regras do Motu Proprio Vos Estis Lux Mundi de 2019", afirmou o padre Hans Zollner, professor da Pontíficia Universidade gregoriana e presidente do centro de menores.  (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA