Seul trabalha para que papa Francisco visite Coreia do Norte

Reunião estaria sendo estudada por membros do governo e Igreja

Papa Francisco pode ir para a Coreia do Norte em breve
Papa Francisco pode ir para a Coreia do Norte em breve (foto: ANSA)
14:02, 07 JulCIDADE DO VATICANO ZGT

(ANSA) - O chefe dos serviços de Inteligência da Coreia do Sul, Park Jie-won, declarou nesta terça-feira (6) que a agência está trabalhando para verificar a possibilidade do papa Francisco fazer uma visita à Coreia do Norte em breve.

A afirmação foi dada pela agência de notícias católica Fides e confirma o que fontes disseram ao órgão nos últimos dias, de que houve um encontro entre Park, o arcebispo Kim Hee-jung e o núncio apostólico em Seul, arcebispo Alfred Xuereb - ex-secretário pessoal do Pontífice -, para falar sobre uma ida a Pyongyang.

O representante sul-coreano tem bastante experiência na questão, sendo um dos principais responsáveis por fazer uma reunião entre os líderes das duas Coreias em 2000, em um momento de muita tensão.

Em uma recente entrevista para a Fides, o novo prefeito da Congregação Vaticana para o Clero, monsenhor Lazzaro You Heung-sik, que foi bispo em Daejon, afirmou que "em outubro de 2018, quando o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, foi recebido pelo papa Francisco em uma audiência, ele transmitiu ao Papa um convite por parte de Kim Jong-um, líder da Coreia do Norte, para uma possível viagem apostólica àquela nação".

Conforme o religioso, à época, o Pontífice afirmo que estava "disponível" para fazer a viagem "quando chegasse um convite formal de Pyongyang".

"Quando soube da disponibilidade do Santo Padre, fiquei muito comovido. Desde então, rezo constantemente para que se concretize a visita do Papa na Coreia do Norte", ressaltou o padre à Fides.

À época do encontro com Moon, o porta-voz do presidente, Yoon Young-chan, havia revelado a proposta de encontro feita por Kim.

No entanto, a nota oficial do Vaticano não mencionou o assunto.

Porém, por diversas vezes em seu papado, Jorge Mario Bergoglio rezou e pediu pela reconciliação entre as duas Coreias. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA