'Museus do Papa' vão exigir certificados sanitários para visitas

Medida entrará em vigor a partir do próximo dia 6 de agosto

Medida entrará em vigor a partir do próximo dia 6 de agosto (foto: ANSA)
19:24, 02 AgoVATICANO ZCC

(ANSA) - Os Museus Vaticanos anunciaram que vão exigir um certificado de vacinação, cura ou teste negativo para todos os visitantes do local, a partir do próximo dia 6 de agosto.

Em nota, o museu informa que "o acesso a todas as suas áreas só será permitido para aqueles que possuem um passe verde da Covid-19", ou documento semelhante.

Segundo os "Museus do Papa", as pessoas responsáveis de autorizar a entrada podem solicitar o "green pass" em formato digital ou impresso, além de um documento de identidade.

O objetivo é garantir que todos os turistas que chegam, muitos deles de destinos de fora da Itália e da União Europeia (UE), estejam, de fato, em posse de um passaporte sanitário.

A medida é alinhada com a decisão do governo italiano de exigir um certificado de vacinação, cura ou teste negativo para a população acessar diversas atividades, incluindo bares, restaurantes, cinemas e teatros.

Os Museus Vaticanos, que abrigam a Capela Sistina e os Jardins do Vaticano, estão entre os cinco melhores museus do mundo e retomaram o funcionamento desde o mês de maio com uma série de protocolos sanitários que devem ser respeitados. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA