Vaticano não vai exigir passe sanitário em audiências do Papa

Papa Francisco celebra audiência geral no Vaticano, em 4 de agosto
Papa Francisco celebra audiência geral no Vaticano, em 4 de agosto (foto: ANSA)
07:49, 10 AgoVATICANO ZLR

(ANSA) - O Vaticano não vai exigir certificado sanitário anti-Covid para acesso à audiência geral semanal do papa Francisco, que acontece sempre às quartas-feiras e é a principal ocasião de encontro do pontífice com os fiéis.

No último fim de semana, circularam rumores de que a Santa Sé poderia tornar obrigatória a apresentação do chamado "passe verde" para entrada na audiência geral, mas informações de bastidores dão conta de que o documento não será exigido.

Esse certificado foi criado pelo governo da Itália e pode ser obtido por pessoas totalmente vacinadas contra a Covid-19 ou que tenham tomado a primeira dose há pelo menos 15 dias; curados da doença há no máximo seis meses; ou indivíduos que tenham testado negativo em exames PCR ou de antígeno há no máximo 48 horas.

Na Itália, o "passe verde" é exigido para acesso a academias, piscinas públicas, cinemas, teatros, feiras, congressos, eventos esportivos, shows e áreas cobertas de bares e restaurantes, mas não para celebrações religiosas.

O Vaticano ainda estuda cobrar o certificado sanitário em eventos realizados em locais fechados. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA