Papa lamenta assassinato de padre na França

Olivier Maire foi morto por homem a quem havia dado abrigo

Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano (foto: ANSA)
07:48, 11 AgoVATICANO ZLR

(ANSA) - O papa Francisco lamentou nesta quarta-feira (11) o assassinato do padre francês Olivier Maire, cujo corpo foi encontrado no início da semana em Saint-Laurent-sur-Sèvre.

"Com muita dor, fiquei sabendo do homicídio do padre Olivier Maire. Envio minhas condolências à comunidade religiosa dos Monfortianos [grupo de missionários ao qual pertencia o sacerdote], à sua família e a todos os católicos da França", disse o pontífice durante sua audiência geral.

A autópsia mostrou que Maire, 60 anos, morreu em função de violentas pancadas na cabeça, mas ainda não está claro qual tipo de arma teria sido usada no crime.

O solicitante de refúgio ruandês Emmanuel Abayisenga se entregou à polícia na segunda-feira (9), mesmo dia do homicídio, e se declarou culpado.

Tido como "psicologicamente instável", Abayisenga já havia sido acusado um ano antes de atear fogo na Catedral de Nantes, crime pelo qual chegou a ser preso em 2020.

No entanto, acabou recebendo liberdade condicional e abrigo na comunidade dos Monfortianos, onde Maire era figura de destaque.

O Ministério Público descarta que o assassinato do padre tenha tido motivações terroristas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA