Papa comete gafe e atribui fala de Putin sobre Afeganistão a Merkel

Pontífice citou frase sobre invasão do país dada em coletiva

Papa falou sobre a situação do Afeganistão em entrevista a uma rádio espanhola
Papa falou sobre a situação do Afeganistão em entrevista a uma rádio espanhola (foto: ANSA)
08:19, 02 SetCIDADE DO VATICANO ZGT

(ANSA) - Durante a entrevista que concedeu à rádio espanhola Cope, divulgada nesta quarta-feira (1º), o papa Francisco falou sobre a situação no Afeganistão e sobre suas preocupações com a população do país.

No entanto, em determinado momento, disse ter sido tocado por uma frase dita pela chanceler alemã, Angela Merkel, sobre a invasão ao território. Porém, a fala citada foi pronunciada pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante a coletiva de imprensa ao lado de Merkel, em Moscou, no dia 20 de agosto.

Ao ser questionado sobre os 20 anos de invasão, Francisco disse que "uma coisa que disse a chanceler Merkel, que é uma das grandes figuras da política mundial, em Moscou no dia 20" o tocou bastante.

"Traduzo, espero que a tradução seja correta, 'é necessário por fim à política irresponsável de intervir de fora e de construir em outros países a democracia, ignorando as tradições dos povos'. Eu lapidaria e acredito que isso diz muito, que cada um o interprete. Mas aí senti a sabedoria do que disse essa mulher", afirmou.

Naquele momento, Putin não criticava apenas a atuação dos Estados Unidos no território afegão, mas também lembrava da desastrosa guerra feita pela então União Soviética lá na década de 1980. Em ambos os casos, os talibãs se saíram vitoriosos.

Durante a entrevista, o líder católico informou que a Secretaria de Estado do Vaticano já atua no campo diplomático para ajudar a população afegã nesse momento de crise. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA