Liberdade é um bem comunitário, não individualista, diz Papa

Francisco criticou sentimento egoísta que não pensa no bem comum

Papa Francisco falou sobre a liberdade em audiência geral
Papa Francisco falou sobre a liberdade em audiência geral (foto: ANSA)
07:46, 21 OutCIDADE DO VATICANO ZGT

(ANSA) - O papa Francisco abordou o tema da liberdade durante a audiência geral no Vaticano nesta quarta-feira (20) e destacou que esse direito é um bem coletivo, comunitário e não uma visão individualista da vida.

"Nesse momento histórico, nós tivemos a necessidade de redescobrir a dimensão comunitária, não individualista, da liberdade. A pandemia [de Covid-19] nos ensinou que temos a necessidade uns dos outros, mas não basta apenas saber, é preciso escolher isso todos os dias concretamente e decidir sobre qual será o caminho", afirmou aos fiéis.

Para o Pontífice, não é correto seguir o princípio do "a 'minha liberdade termina quando começa a sua' porque aqui falta a relação, é uma visão individualista".

"Ao invés disso, aquele que recebeu o dom da libertação operada por Jesus não pode pensar que a liberdade consiste em estar longe dos outros, vendo-os como aborrecimentos, como um ser preso em si mesmo, mas sempre inserido em uma comunidade. A dimensão social é fundamental para os cristãos e permite a eles olhar sempre o bem comum e não o interesse privado", acrescentou.

"A liberdade 'não é fazer o que você quer e gosta'. Esse tipo de liberdade, sem um fim e sem referências, seria apenas uma liberdade vazia e, de fato, deixa um vazio dentro de nós. Quantas vezes, depois de ter seguido apenas o instinto, nos percebemos com um grande vazio e de ter usado mal o tesouro da nossa liberdade, que é a beleza de poder escolher o verdadeiro bem para nós e para os outros? Só essa liberdade é plena, concreta e se insere na vida real dia após dia", pontuou Francisco. (ANSA).

   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA