Visita do Papa à Coreia do Norte contribuiria para paz, diz Seul

Francisco receberá presidente sul-coreano na sexta-feira

Papa Francisco celebra Angelus no Vaticano
Papa Francisco celebra Angelus no Vaticano (foto: ANSA)
12:37, 25 OutPEQUIM ZLR

(ANSA) - O governo da Coreia do Sul afirmou nesta segunda-feira (25) que uma eventual visita do papa Francisco à Coreia do Norte "contribuiria" para a paz entre os dois países.

A declaração chega a quatro dias de uma reunião no Vaticano entre o líder católico e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, que estará na Itália para a cúpula do G20.

De acordo com a porta-voz do Ministério da Unificação de Seul, Lee Jong-joo, uma possível visita do Papa à Coreia do Norte "contribuiria para a construção da paz na Península Coreana".

"Mantivemos a posição de fornecer suporte em sua realização se as discussões correlatas mostrarem progressos", acrescentou.

Francisco visitou a Coreia do Sul entre 14 e 18 de agosto de 2014, quando os dois países ainda não haviam iniciado um processo de reaproximação.

Desde então, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, chegou a se encontrar pessoalmente com Moon Jae-in, mas as negociações para a desnuclearização da península estão travadas desde 2019. No início de outubro, no entanto, Sul e Norte reativaram sua linha direta de comunicação. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA