Papa volta a expressar 'dor e vergonha' por pedofilia na Igreja

Francisco cobrou ação preventiva para erradicar cultura de morte

Papa Francisco celebra missa por cardeais mortos em 2021
Papa Francisco celebra missa por cardeais mortos em 2021 (foto: ANSA)
14:05, 04 NovVATICANO ZLR

(ANSA) - O papa Francisco voltou nesta quinta-feira (4) a expressar "dor e vergonha" por causa de escândalos de pedofilia na Igreja Católica.

Em mensagem para um congresso sobre tutela de menores organizado pela Comunidade Papa João XXIII em Roma, o pontífice disse que apenas uma "ação sistemática preventiva" pode "erradicar a cultura de morte da qual todas as formas de abuso - sexual, de consciência, de poder - são portadoras".

Segundo o Papa, é preciso "dar vida a uma cultura capaz de evitar que tais situações não apenas não se repitam, mas também não encontrem espaço para ser encobertas", por meio de um "caminho de conversão pessoal e comunitária".

"Um caminho que, como Igreja, somos chamados a percorrer todos juntos, solicitados pela dor e pela vergonha de não termos sido sempre bons guardiães dos menores que nos foram confiados em nossas atividades educativas e sociais", acrescentou.

Ainda de acordo com Francisco, a tutela dos menores deve ser uma "prioridade cada vez mais concreta" da ação educativa da Igreja Católica, em contraste com "toda forma de domínio".

"Se o abuso é um ato de traição da confiança que condena à morte quem o sofre, a prevenção deve ser um percurso permanente de promoção de uma certa confiabilidade em relação ao futuro e com a qual os menores precisam contar", declarou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA