Enviado especial do Papa visita Bucha: 'Horror inimaginável'

Gallagher está em missão de paz na Ucrânia

Gallagher está em missão de paz na Ucrânia (foto: EPA)
17:24, 20 MaiCIDADE DO VATICANO ZCC

(ANSA) - O monsenhor Paul Richard Gallagher, secretário do Vaticano para a Relação com os Estados, visitou nesta sexta-feira (20) a cidade de Bucha, um dos lugares mais emblemáticos da guerra na Ucrânia, e passou por Irpen, Vorzel e Kiev.

Durante sua passagem por Bucha, o religioso rezou junto a uma vala comum perto da Igreja Ortodoxa de Santo André, de onde foram exumados mais de 100 corpos de civis após a retirada das tropas russas.

"É um horror porque essas coisas foram feitas por homens a outros homens e feitas gratuitamente a civis, de uma forma completamente bárbara. E isso é realmente um horror. Somos testemunhas dos sofrimentos e martírio deste país", declarou o arcebispo.

Em declaração aos jornalistas, Gallagher comentou sobre sua presença na pequena localidade de Bucha, que ficou mundialmente conhecida por conta da quantidade de corpos abandonados nas ruas e enterrados em valas comuns, sendo que muitos deles estavam com mãos amarradas ou sinais de tortura.

"Estou em Bucha, em um lugar moderno como tantas outras partes da Europa, e deparo-me com esta realidade: aqui, centenas de pessoas foram enterradas. É inimaginável", disse.

Gallagher também visitou a cripta da Igreja de Santo André e viu as fotografias tiradas durante a exumação das vítimas. "Tudo isto parte o coração", lamentou.

Em relação ao futuro do povo ucraniano e as relações com a Rússia, o enviado especial do Vaticano afirmou que a população encontrará a paz entre si, mas as feridas são profundas.

"Agora é difícil falar de paz e de reconciliação, porque no coração das pessoas os sofrimentos, as feridas são tão profundas que é preciso dar tempo e deixar as pessoas falarem", concluiu.

Além de Bucha, Gallagher também visitou o seminário de Vorzel, que havia sido ocupado e devastado pelas tropas russas, e participou de uma reunião e uma coletiva de imprensa conjunta com o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba.

"Em nome do Papa Francisco, aplaudo tudo o que vocês estão fazendo pelos refugiados e rezo para que a paz reine em breve na Ucrânia sobre a guerra", escreveu Gallagher no Livro de Honra da Catedral da Ressurreição em Kiev.

Já na coletiva de imprensa, o religioso explicou que sua visita "visa demonstrar a proximidade da Santa Sé e do papa Francisco com o povo ucraniano, especialmente diante da agressão da Rússia".

De acordo com ele, todos "estão entristecidos com as inúmeras mortes, violências de todo tipo, a destruição de cidades, a separação de famílias e o grande número de refugiados".

"A Santa Sé reafirma, como sempre fez, sua disposição de favorecer um autêntico processo de negociação, vendo-o como o caminho certo para uma solução justa e permanente" do conflito entre a Rússia e Ucrânia, concluiu. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA