/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Prefeito quer evitar que centro de Roma se torne 'Disneylândia'

ROMA, 26 janeiro 2024, 11:49

Redação ANSA

ANSACheck

Parque da Disney lotado de turistas © ANSA/EPA

(ANSA) - O prefeito de Roma, Roberto Gualtieri, defendeu nesta sexta-feira (26) o turismo de massa na capital da Itália, mas alertou que é preciso evitar que o centro histórico se torne uma espécie de Disneylândia.

Em entrevista ao jornal italiano "Corriere della Sera", o político destacou que foi criada uma "agência baseada no modelo londrino que ajuda a ampliar o público, e não a concentrá-lo nos mesmos dois ou três lugares".

"É preciso evitar a 'Disneylandização' dos centros históricos que vem acompanhada de um turismo de baixa qualidade, com redução da oferta, pontos comerciais 'kitsch', que vendem produtos de baixa qualidade", alertou.

Para Gualtieri, "o turismo não é demais" e "Roma está entre as primeiras do mundo, mas deve ser a primeira". Além disso, a capital italiana "deve ser uma cidade para a qual você retorna" e "não vai apenas uma vez na vida ao Coliseu, à Fontana di Trevi, à Capela Sistina".

"O turismo é fundamental para mim e deve ser incentivado, mas deve ter uma evolução em termos de qualidade, deve ser gerenciado e também diferenciado em locais", afirmou ele.

Em relação à limitação dos aluguéis de curta duração, no modelo de Florença, o prefeito da "cidade eterna" disse que a "autonomia é discutida, mas não é dada onde seria necessária".

"Não existem ferramentas diretas, como em Barcelona, Paris, Nova York para evitar a hipertrofia dos aluguéis de curta duração".

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use