/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Livro abre detalhes e desfaz mitos sobre os Arquivos do Vaticano

Jornalista Massimo Franco entrevistou prefeito do 'bunker'

VATICANO, 19 fevereiro 2024, 12:38

Redação ANSA

ANSACheck

Praça São Pedro na abertura do Sínodo em 2023 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O Arquivo Apostólico do Vaticano (antes Arquivos Secretos do Vaticano, nome alterado em 2019 a pedido do papa Francisco), que abriga todos os documentos pertencentes à sede da Igreja Católica, é o tema de um novo livro-entrevista do jornalista Massimo Franco com o prefeito do depósito, monsenhor Sergio Pagano.

O texto com detalhes sobre o “bunker” de 86 quilômetros lineares, intitulado “Secretum”, começará a ser vendido nas livrarias italianas nesta terça-feira (19), publicado pela editora Solferino.

Entre os conteúdos das pastas e mais pastas que contêm histórias já publicadas e ainda secretas, o autor passará, por exemplo, do processo contra Galileu Galilei (acusado de heresia por sua tese do heliocentrismo) à documentação sobre os “silêncios” do papa Pio XII (a respeito do Holocausto).

A narrativa também vai da primeira TV a chegar ao Vaticano em 1949, a cartas de grandes personagens históricos, e também de cidadãos pobres que pediam ajuda ao Papa para comprar sapatos para os filhos.

O resultado do livro é um recorte dos anos mais difíceis de pontificado, mas também detalhes de assuntos cotidianos e mundanos do enclave na capital italiana.

Entre as pérolas do Arquivo está uma carta de Giacomo Leopardi, um dos maiores expoentes da poesia italiana, para reclamar de impostos cobrados. “Sim, era um pouco avarento. Não queria pagar as taxas. Curioso”, diz monsenhor Pagano, no livro.

O livro toca nos temas mais delicados do pontificado de Pio XII, como a carta do jesuíta Lothar Konig, que o informava sobre a existência dos campos de concentração nazista; mas também conta com histórias para arrancar o sorriso do leitor, como a amizade do mesmo papa Pacelli com pássaros pintassilgos, com quem gostava de almoçar.

Pagano também desmascara algumas lendas, como as que dizem que o Arquivo abriga pregos da Cruz de Cristo, ou até crânios de marcianos: “Brincadeiras catastróficas”.

 
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use