/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Parque arqueológico de Pompeia inaugura percurso verde

Mais de 7 mil plantas e amendoeiras foram colocadas no local

POMPEI, 14 março 2024, 15:16

Redação ANSA

ANSACheck

Itinerário foi inaugurado pelo diretor Zuchtriegel - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O Parque Arqueológico de Pompeia, no sul da Itália, inaugurou nesta quinta-feira (14) um caminho verde, com mais de 7 mil plantas, fora dos muros das escavações, por ocasião do "Dia Nacional da Paisagem".

O roteiro, a partir da Piazza Anfiteatro, tem início com uma avenida de amendoeiras em flor e o perfil do vulcão Vesúvio ao fundo. O percurso contorna o perímetro externo do Anfiteatro até a Porta Sarno, entrando na Via dell'Abbondanza.

"Este é um itinerário alternativo verde, inclusivo e acessível a todos na paisagem da história, para uma Pompeia que não é apenas um museu ao ar livre", celebrou o diretor do parque arqueológico, Gabriel Zuchtriegel.

Ao todo, 7 mil plantas foram instaladas, e a manutenção é garantida com a colaboração das crianças e dos operadores de uma cooperativa social que atende jovens com autismo e deficiência cognitiva, que colabora com o parque arqueológico há mais de um ano na colheita de frutas e legumes, produção de compostas e sumos de fruta, além de workshops de design.

Os especialistas escolheram plantas atestadas na época romana, segundo as reconstruções de estudos sobre os componentes naturalistas da paisagem antiga, e seguiram apenas uma regra: se inspirar pelo encanto do local.

Com isso, foram plantadas 400 azinheiras, árvores plátanos, tamargueiras, ulmeiros e carvalhos, criando uma paisagem com seixos brancos, amarrações de ráfia que formaram manchas e clareiras com roseiras e medronheiros, além de murtas e aroeiras.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use