/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Chegada do navio Amerigo Vespucci aproxima Itália e Argentina

Membros do governo italiano estão em Buenos Aires

BUENOS AIRES, 18 março 2024, 13:05

Redação ANSA

ANSACheck

Apresentação do navio Amerigo Vespucci em Buenos Aires - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O fortalecimento das relações entre Itália e Argentina é um dos temas centrais da agenda do governo da premiê Giorgia Meloni e a presença de membros do Executivo por ocasião da chegada do navio Amerigo Vespucci em Buenos Aires é a prova disso.

A ministra do Turismo da Itália, Daniela Santanché, falou sobre isso, chegando à capital argentina junto com o subsecretário de Defesa, Matteo Perego di Cremnago, para receber o navio-escola da Marinha Italiana, que retorna à cidade portenha após 72 anos, como parte de um tour mundial que o vê como um testemunho do "Made in Italy".

"Este dia tem um grande significado político. Nossa primeira-ministra acredita que entre a Itália e a Argentina deveria haver mais intercâmbios, mais relações, mais encontros e a presença de Vespucci - que é um pedaço da Itália e da excelência italiana no mundo - bem como membros do governo, testemunham o quão forte é o nosso desejo de colaborar mais com a Argentina", declarou Santaché em comunicado à imprensa.

Até Perego di Cremnago falou de "uma mensagem muito importante" ligada à presença de Vespucci. "É um símbolo da Itália no mundo num contexto geopolítico muito degradado em que a estabilidade e a paz estão em risco. As nossas forças armadas, e em particular a Marinha, também com esta missão, são portadoras de uma mensagem de paz", observou.

Segundo o embaixador italiano em Buenos Aires, Fabrizio Lucentini, "a presença de Vespucci na Argentina adquire um valor que talvez não tenha em outros países".

"O caminho que seguiu é o mesmo que centenas de milhares de italianos percorreram para chegar até aqui, para construir um futuro e para construir este país", explicou o diplomata, ressaltando que "reduzir a profundidade do vínculo entre os dois Estados apenas a uma história de migração estaria errada".

"Temos aqui 250 empresas que investiram, empregam 50 mil trabalhadores e criam riqueza. É importante que este enorme capital sirva para criar novas relações", concluiu Lucentini.

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use