/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Sardenha renova seus 8 caminhos de turismo 'slow' a pé

Região ganhou investimento de 3,5 mi de euros em infraestrutura

ROMA, 26 março 2024, 12:51

Redação ANSA

ANSACheck

Costa dei Coralli, na Sardenha - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) -  A partir de outubro de 2024, será possível descobrir a Sardenha a pé, lentamente, das costas ao interior, do norte ao sul e ao centro através de oito caminhos: o minerário de Santa Bárbara, 100 Torres, Santu Jacu, Sant'Efisio, São Jorge, Franciscano, dos Beatos, e a Via dos Santuários.

Os caminhos permitirão ao turista admirar nuragues (construções típicas da região na Idade do Bronze), eremitérios (onde vivem ou viveram eremitas, pessoas “isoladas do mundo”), igrejas, sítios mineiros e arqueológicos, enseadas, bosques, aldeias, paisagens de beleza extraordinária; e a ilha com sua identidade, seu patrimônio natural, arquitetônico, enogastronômico, histórico, religioso e cultural.

Para tornar os percursos acessíveis para caminhadas confortáveis e seguras, a região da Sardenha destinou 3,5 milhões de euros, provenientes do Fundo Único Nacional para o Turismo (Funt) do Ministério do Turismo.

Os recursos foram investidos em infraestrutura para a rede dos oito caminhos já existentes na Sardenha, totalizando 3,5 mil quilômetros, 180 etapas, oito destinos de peregrinação, 16 locais franciscanos e 220 comunidades.

Renovados e equipados, os caminhos serão inaugurados entre 1º e 5 de outubro, por ocasião da terceira edição do projeto “Nós Caminhamos na Sardenha", um plano de rede de “turismo lento”. Um dos objetivos é fomentar uma estadia em todas as estações do ano, respeitando princípios da sustentabilidade tanto quanto possível.

Mais de 100 estruturas de hospedagem estão envolvidas na hospitalidade dos caminhantes: B&Bs, hotéis, pensões, e espaços dentro de conventos estão estrategicamente posicionados ao redor das etapas dos caminhos, custando, em média, 40 euros por noite (R$ 216).

Há também facilidades no que diz respeito à alimentação, com bares, restaurantes, e estabelecimentos para valorizar também o setor agroalimentar.

A iniciativa também está voltada para o Jubileu 2025, que deverá atrair à Itália 30 milhões de peregrinos de todo o mundo.


   
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use