/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Itália reabre bunker de Mussolini para visitas

Villa Torlonia, em Roma, ficou dois anos fechada para obras

ROMA, 05 abril 2024, 11:00

Redação ANSA

ANSACheck

Visitantes poderão ouvir os sons e sentir as vibrações dos bombardeios graças a uma nova instalação multimídia - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Após diversas obras de restauração, a Itália reabriu ao público nesta sexta-feira (5) o palácio Villa Torlonia, em Roma, onde ficava o abrigo antiaéreo e o bunker do ditador Benito Mussolini.

Entre as novidades do local, que se transformou em um museu, os visitantes poderão ouvir os sons e sentir as vibrações dos bombardeios graças a uma nova instalação multimídia.

O bunker e o abrigo antiaéreo de Mussolini, que ficam na parte subterrânea da estrutura, foram construídos nos primeiros anos da Segunda Guerra Mundial. Entre julho de 1943 e maio de 1944, Roma foi atingida por 51 bombardeios.

Diversas imagens e vídeos também mostram como era viver na luxuosa Villa Torlonia, bem como os momentos de apreensão durante os ataques na capital italiana.

O espaço permaneceu fechado para visitantes em virtude das reformas pelos últimos dois anos.

"Não imaginava que, quando o projeto começou, haveriam as terríveis guerras que existem hoje, mas relembrar as tragédias do conflito é sempre importante, e hoje é ainda mais", disse o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use