/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Nova imagem de buraco negro confirma teoria da relatividade

Pesquisadores italianos emitiram comunicado sobre estudo do M87

ROMA, 18 janeiro 2024, 13:29

Redação ANSA

ANSACheck

Buraco negro foi primeiro já registrado - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Uma nova imagem do primeiro buraco negro já registrado parece confirmar a teoria da relatividade geral formulada por Albert Einstein.

A imagem do M87* foi obtida pela colaboração científica internacional Event Horizon Telescope, que inclui os institutos nacionais de Astrofísica (Inaf) e Física Nuclear da Itália (Infn), além das universidades de Cagliari e Federico II de Nápoles

A nova imagem apresenta apenas uma leve variação na luminosidade, e o resultado foi publicado na revista Astronomy & Astrophysics.

O registro é o resultado das observações feitas em abril de 2018, um ano após as realizadas em abril de 2017 e publicadas em 2019, com a primeira imagem de um buraco negro.

Os instrumentos atualizados, segundo os pesquisadores italianos em um comunicado conjunto, "oferecem uma visão da fonte independente das primeiras observações de 2017".

A uma distância de 55 milhões de anos-luz da Terra, o buraco negro M87* é o núcleo da gigante galáxia Messier 87, e sua nova imagem mostra um anel luminoso do mesmo tamanho do observado em 2017, cercando uma profunda depressão central, a chamada “sombra do buraco negro” prevista pela teoria da relatividade geral.

A única diferença está no deslocamento do pico de luminosidade do anel, em linha com as teorias atuais sobre a variabilidade do material turbulento ao redor dos buracos negros.

"Usamos diferentes algoritmos de imagem e técnicas de modelagem para obter essa nova reconstrução independente do M87*", destacou Rocco Lico, do Inaf.

"Este resultado representa o primeiro esforço para explorar os muitos anos de dados adicionais que coletamos", complementou Mariafelicia De Laurentis, pesquisadora da Infn.

 
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use