/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Ferragni: 'Prioridade é proteger minha família e filhos'

Influenciadora italiana deu 1ª entrevista desde 'pandorogate'

ROMA, 24 fevereiro 2024, 11:38

Redação ANSA

ANSACheck

Chiara Ferragni deu sua primeira entrevista desde início da crise - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - "Fiquei calada por tempo demais. Agora, acredito que seja importante falar e explicar". Assim, Chiara Ferragni divulgou nesta sexta-feira (24) sua primeira entrevista à imprensa desde o início de sua crise de imagem, ao Corriere della Sera.

Alvo de diversas investigações, iniciadas após uma denúncia pela campanha de venda de um pandoro para caridade, ela reforçou que todas as suas ações foram feitas "em boa fé".

Questionada sobre seu casamento com o rapper Fedez, que estaria em crise devido ao ocorrido, ela disse: "A prioridade é proteger minha família e meus filhos".

"Qualquer coisa que eu faço, vira assunto. Se estou com ele ou sem ele. Qualquer um pode dar sua opinião, mas para mim, em vez de dar explicações, é melhor fazer o que considero mais correto: manter os problemas entre as paredes familiares", afirmou, sobre o fato de ter sido vista frequentemente sem o marido.

"Em vários finais de semana ele estava, em outros não. De qualquer forma, é meu marido. Na minha opinião, em certas situações de caos externo, é melhor manter as outras coisas dentro do casal", contou. A entrevista foi feita antes da divulgação da informação de que o artista teria deixado a casa da família.

Chiara também deu detalhes sobre o caso do "pandorogate". O órgão antitruste italiano afirma que a publicidade do produto levava a crer que os lucros seriam doados a um hospital, quando, na verdade, foi feita uma doação única pela Balocco antes do início das vendas.

"Essas operações representavam uma porcentagem mínima do nosso faturamento. Não entendo como estejam investigando um 'esquema criminoso'", garantiu.

Ela afirmou que, para associar sua marca ao "Pandoro Pink Christmas", incluiu no contrato uma cláusula de doação de 50 mil euros, e disse que acreditou que a propaganda estivesse clara sobre o assunto, sem insinuar que haveria doação de lucros.

A influenciadora garantiu que fez de tudo para reparar o erro: doou o valor recebido pela campanha, de 1 milhão de euros, ao mesmo hospital. Ela também recorreu da multa recebida, de mais 1 milhão de euros, mas afirmou que, caso receba o valor de volta, também doará o montante.

"Quando você está em um castigo midiático, parece que todas as pessoas estão te acusando. Na verdade, basta sair um pouco de casa para ver que não é bem assim. Desde que voltei a sair, nunca encontrei alguém que me dissesse 'você é uma criminosa', só pessoas que dizem: 'tudo isso é injusto, você vai sair dessa com a cabeça erguida'", relatou.

Após poucas horas da publicação no Instagram, ela agradeceu aos seguidores: "1.602 milhões de cliques, obrigada".
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use