/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Ativistas despejam líquido à base de carvão em fontes de Turim

TURIM, 04 dezembro 2022, 13:05

Redação ANSA

ANSACheck

Ativistas tingiram água de fontes de preto - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Um grupo de ambientalistas do movimento de desobediência civil Extinction Rebellion (XR) na Itália despejou neste domingo (4) líquido à base de carvão vegetal nos tanques das duas fontes monumentais da Piazza CLN, cujas águas escureceram.

"Em breve estas águas voltarão a ser como eram antes. Não os nossos rios, que estão morrendo", afirmaram os ativistas.

As duas fontes, construídas em 1937 por Umberto Baglioni, representam os rios Pó e Dora Baltea. "A região não está protegendo as montanhas e as reservas de água e os que nos governam continuam olhando para o outro lado diante da emergência climática", acrescentaram.

Ontem, ativistas do movimento "Última geração" já haviam feito uma manifestação contra a crise climática na Pinacoteca Nacional de Bolonha, capital da região da Emilia-Romagna, no norte da Itália. Na ocasião, dois jovens derramaram molho de tomate nos próprios corpos para representar o "sangue das vítimas inocentes do colapso climático".
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use