/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Parlamento da UE aprova veto a carros a gasolina a partir de 2035

Medida também vale para veículos movidos a diesel

ESTRASBURGO, 14 fevereiro 2023, 13:16

Redação ANSA

ANSACheck

Controle de automóveis poluentes em Turim, na Itália - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O Parlamento da União Europeia aprovou de forma definitiva nesta terça-feira (14) o acordo que proíbe a venda de novos carros movidos a diesel ou gasolina no bloco a partir de 2035.

O texto recebeu 340 votos a favor e 279 contrários, além de 21 abstenções, confirmando o objetivo da UE de zerar suas emissões de dióxido de carbono (CO2) em novos carros de passeio e veículos comerciais leves até 2035.

Antes disso, o bloco já quer reduzir as emissões em 55% para automóveis e 50% para furgões até 2030. Até 2025, a Comissão Europeia, poder Executivo da UE, deve apresentar uma metodologia para avaliar e comunicar os dados de emissões de veículos comercializados no mercado comum.

A lei também prevê isenção para empresas que emplacam menos de mil novos carros por ano.

"A proibição de carros a gasolina e diesel a partir de 2035 é uma boa notícia para a saúde de 500 milhões de pessoas, que a cada ano veem desaparecer uma cidade de 400 mil habitantes apenas na Europa por causa da poluição atmosférica", disse o presidente da Sociedade Italiana de Medicina Ambiental (Sima), Alessandro Miani. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use