/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Abril de 2023 é o quarto mais quente já registrado

Dado foi anunciado pelo serviço europeu Copernicus

ROMA, 08 maio 2023, 13:03

Redação ANSA

ANSACheck

Copernicus mostrou que 2023 teve o quarto abril mais quente já registrado - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O mês de abril de 2023 foi o quarto mais quente já registrado no mundo nesse período desde o início das medições, de acordo com o Copernicus, programa da União Europeia para Observação da Terra.

Segundo o serviço, algumas regiões do mundo tiveram temperaturas acima da média para o mês, como o sudoeste da Europa (Espanha e Portugal bateram recorde de calor para abril), partes da África, a Ásia Central, o Sudeste Asiático, o Japão e a América do Norte.

"Foram registradas temperaturas acima da média no Pacífico Oriental Equatorial, indicando uma potencial transição para condições de El Niño, do qual frequentemente derivam temperaturas globais mais quentes",

Já a extensão de gelo marinho antártico apresentou uma cobertura 19% abaixo da média, terceiro pior abril na história do indicador. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use