/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Incêndio provoca fuga de banhistas no sul da Itália

Chamas castigam a marina de Ugento em meio a onda de calor

ROMA, 27 julho 2023, 14:15

Redação ANSA

ANSACheck

Turistas precisaram sair da praia durante incêndio - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Um incêndio atingiu um bosque de pinheiros na beira da praia de Torre Mozza, na marina de Ugento, região da Puglia, na tarde desta quinta-feira (27).

Não há registro de feridos, mas pessoas precisaram de atendimento médico por intoxicação pela fumaça.

Os acessos ao local foram fechados, turistas foram afastados da costa e há registros de carros danificados pelo fogo.

O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil trabalham na extinção das chamas, que já estão controladas, com o apoio de duas aeronaves de combate a incêndios Canadair.

Como medida de prevenção, uma das hospedagens do local, a Antica Masseria Rottacapozza, onde estavam mais de 100 pessoas, foi evacuada.

Os trabalhos agora visam impedir que o incêndio, alimentado pelo forte vento, avance para as regiões de vilarejos turísticos - um deles, Lido Marini, a cerca de quatro quilômetros da praia, também já precisou ser esvaziado.

Também nesta quinta-feira (27) o ministro da Defesa Civil, Nello Musumeci, afirmou que a onda de calor que atinge o sul do país ultrapassa qualquer recorde.

"Registramos altas de absoluta excepcionalidade, tanto na intensidade quanto na persistência, com temperaturas além dos 40ºC e com picos de até 48ºC, superiores a qualquer máxima anterior", declarou Musumeci durante uma audiência na Câmara dos Deputados.

Já o ministro do Meio Ambiente, Gilberto Pichetto, causou controvérsia ao levantar dúvidas sobre as causas das mudanças climáticas.

"Todo italiano percebe a mudança, todo europeu percebe a mudança. O debate é se se trata de um fator cíclico ou do impacto humano. E é um debate que deixamos aos cientistas. Não sei quanto se deve ao homem ou às mudanças terrestres", declarou à emissora Sky TG24.

Depois, em audiência no Senado, Pichetto afirmou que, de qualquer forma, a intervenção do governo no assunto é necessária. "Planejamento e controle são as palavras-chave para evitar repetir a situação de emergência e continuar a preparação para os eventos extremos que dividiram a Itália nestes dias", concluiu.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use