Região na Itália registra terremoto mais forte em 40 anos

Tremor foi também sentido nas cidades de Roma e Potenza (foto: Ansa)
Tremor foi também sentido nas cidades de Roma e Potenza (foto: Ansa)

(ANSA) - Um terremoto de magnitude 4.2 na escala Richter foi registrado nas primeiras horas desta quarta-feira (27) nos Campi Flegrei, área localizada em um antigo vulcão no golfo de Pozzuoli, e foi sentido em Nápoles.

Apesar de ter sido o maior tremor dos últimos 40 anos na região, não há relatos de danos ou vítimas até o momento. O sismo ocorreu às 3h35 (de Roma), a cerca de três quilômetros de profundidade.

Na capital da região da Campânia, diversas pessoas acordaram assustadas com o fenômeno, que teria durado apenas alguns segundos. As sirenes de alarme também entraram em ação ao longo do município.

"Estamos todos acordados e estou em constante contato com a Defesa Civil. O sismo foi forte, e já estabeleci fiscalizações nos edifícios escolares para verificar se há danos. Vamos todos tentar manter a calma juntos", disse o prefeito de Pozzuoli, Luigi Manzoni.

O Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV) revelou que o terremoto também foi sentido em Roma e Potenza, duas cidades localizadas em regiões diferentes.

"Foi o maior tremor dos últimos 40 anos e ocorreu durante um enxame que começou ontem às 5h, marcado por 60 eventos de menor intensidade. O terremoto fez parte de uma dinâmica que sofreu uma ligeira aceleração nos últimos dias", explicou à ANSA Mauro Antonio Di Vito, diretor do INGV. 

Em declaração à ANSA, Francesca Bianco, diretora do departamento de Vulcões do INGV, afirmou que, até o momento, o tremor não provocou “nenhum sinal de erupção iminente”.

“Este último [tremor] tem relação com a dinâmica vulcânica, mas no momento não há variações devidas para apoiar a hipótese de que há uma erupção iminente”, explicou ela.  (ANSA)