/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Israel veta Greta após publicação em solidariedade a palestinos

ROMA, 23 outubro 2023, 15:01

Redação ANSA

ANSACheck

Greta foi banida das salas de aula de Israel © ANSA/EPA

(ANSA) - O Ministério da Educação de Israel anunciou nesta segunda-feira (23) que removerá todas as referências à ativista ambiental Greta Thunberg do currículo escolar e livros didáticos depois que a sueca publicou nas redes sociais uma mensagem em solidariedade a Gaza.

Segundo o governo israelense, a ativista "está vetada das salas de aula das escolas do país" porque sua "posição a desqualifica para ser um modelo educacional e moral".

"Ela não está mais apta para servir como inspiração e educadora para estudantes israelenses", diz a nota.

No último fim de semana, Thunberg fez uma publicação sobre o conflito entre Israel e o grupo fundamentalista islâmico Hamas, no qual divulga uma greve em solidariedade aos palestinos e defende um cessar-fogo imediato.

"Hoje estamos em greve em solidariedade com a Palestina e Gaza. O mundo deve falar e exigir um cessar-fogo imediato, justiça e liberdade para os palestinos e todos os civis afetados", diz o texto divulgado no Instagram junto com um foto no qual ela aparece segurando um placa com a frase "Fique com Gaza".

Em resposta à postagem, a pasta enfatiza que "o Hamas é uma organização terrorista responsável pelo assassinato de 1,4 mil israelenses inocentes, incluindo crianças, mulheres e idosos, e sequestrou mais de 100 pessoas em Gaza".

Por sua vez, o Ministério das Relações Exteriores de Israel reforçou que as vítimas dos massacres do Hamas poderiam até ter sido amigos da ativista e que ela deveria falar sobre isso também.

Greta Thunberg é muito popular entre os jovens israelenses, principalmente por sua luta pelo clima e por ser fundadora do movimento "Fridays for Future".
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use