Chile declara fim de emergência por incêndios florestais

Tragédia deixou mais de 130 mortos até o momento

Diversas regiões do país foram devastadas por incêndios florestais (foto: ANSA)
Diversas regiões do país foram devastadas por incêndios florestais (foto: ANSA)

(ANSA) - O Corpo de Bombeiros de Viña del Mar declarou nesta quarta-feira (7) o fim da emergência decretada por causa dos incêndios florestais que atingiram o Chile nos últimos dias.

A informação foi divulgada pelo centro de comunicação dos bombeiros em uma publicação nas redes sociais. "Acabou a emergência florestal que devastou a 'Cidade Jardim' chilena desde a última sexta-feira (2)", diz.

O comunicado agradeceu ainda os 1.930 bombeiros pertencentes a 80 corpos em sete regiões do país e, em particular, os que atuaram em Viña del Mar, que deram o máximo para combater um dos maiores incêndios já registrados no Chile.

A catástrofe ocorrida na região de Valparaíso, que afetou também outras comunidades locais, provocou a morte de 131 pessoas, além de ter deixado desaparecidos e milhares de casas queimadas.

O fogo começou na semana passada em uma área no Parque Nacional Peñuelas, uma grande reserva florestal. No entanto, as fortes rajadas de vento fizeram as chamas se propagarem para a parte habitada da região, enquanto a onda de calor fez o incêndio inflamar.

Esta foi a pior tragédia em 15 anos no país e fez o presidente chileno, Gabriel Boric, visitar as áreas afetadas, decretar estado de emergência e luto nacional de dois dias. Ele também deixou claro que todas as hipóteses serão investigadas. (ANSA).