/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Entrevista/Organização promove integração espacial da América Latina

'Agência Alce é experimento importante', diz secretária da IILA

SÃO PAULO, 10 maio 2023, 14:32

Redação ANSA

ANSACheck

Antonella Cavallari, secretária-geral da IILA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - "O tamanho das atividades espaciais é tão grande que não dá para um país sozinho encarar esse desafio."

A secretária-geral da Organização Ítalo-Latino-Americana (IILA), Antonella Cavallari, que está em São Paulo para o segundo encontro das agências espaciais da região, explica em entrevista à ANSA a importância "da integração e cooperação dos governos da América Latina" no setor e considera a Agência Espacial Latino-Americana e Caribenha (Alce) um "experimento importante".

Essa reunião em São Paulo, explica Cavallari, confirma a "validade da linha implantada em junho passado, com o primeiro encontro organizado em Roma". "O fato de ter todas as agências aqui para o segundo encontro significa que a ideia é boa e que faltava um momento de encontro", diz.

A iniciativa se baseia na "vontade de ajudar os países da região a enfrentar os grandes desafios por meio das tecnologias espaciais". "Temos muitos projetos para ajudar os países, como no tema da agricultura de precisão, no monitoramento de ações contra mudanças climáticas, na economia circular urbana ou no monitoramento por satélite", acrescenta Cavallari, ressaltando que o encontro busca garantir o compartilhamento de informações e "fomentar a circulação de ideias na região".

"Como organização que une Itália e América Latina, queremos favorecer esse conhecimento da importância da política espacial italiana e dos muitos recursos que o governo italiano está atribuindo ao setor, onde a Itália é líder", explica Cavallari.

O país europeu conta com cerca de 250 empresas aeroespaciais, um volume de negócios anual de 2 bilhões de euros e uma cadeia completa de tecnologias, produtos e serviços.

Para a secretária-geral da IILA, "unir esforços" é fundamental para os países da região ganharem "relevância", dada a escala das atividades espaciais, e a Alce, que se inspira no modelo da Agência Espacial Europeia (ESA), é "um experimento muito importante".

Atualmente, quatro países-membros da IILA fazem parte do projeto Artemis (Itália, Brasil, México e Colômbia), programa espacial com o objetivo de levar a primeira mulher e o próximo homem à Lua. "Mas outros vão se unir, e a IILA pode e deve contribuir para esse esforço, fazendo com que as oportunidades sejam conhecidas", afirma Cavallari. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use