/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

UE vai financiar 32 projetos científicos italianos

Jovens cientistas e estudiosos são os beneficiados

BRUXELAS, 05 setembro 2023, 19:09

Redação ANSA

ANSACheck

Politécnico de Milão foi um dos beneficiados - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O Conselho Europeu de Pesquisa selecionou 32 projetos de pesquisa italianos para dar apoio e financiamento.

A escolha foi realizada no âmbito de 400 financiamentos, totalizando 628 milhões de euros (R$ 3,3 bi), anunciados nesta terça-feira (5) para jovens cientistas e estudiosos de toda a Europa.

Sete bolsas foram distribuídas a projetos da Universidade Bocconi de Milão, quatro da Universidade de Pádua, três do Politécnico de Milão e três do Conselho Nacional de Pesquisas (CNR) da Itália.

Ao todo, os 400 escolhidos do continente foram selecionados entre 2,6 mil candidatos.

Entre os italianos, 17 projetos são de ciências físicas e engenharia, 10 de ciências sociais e humanísticas, e quatro de ciências da vida.

O número de mulheres vencedoras em 2024 foi o mais alto da série histórica, totalizando 43%, ante 39% em 2022.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use