/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Big techs evitaram 50 bi de euros em impostos entre 2019 e 2022

Estudo italiano avaliou números das gigantes de web e software

ROMA, 14 dezembro 2023, 12:59

Redação ANSA

ANSACheck

Amazon é uma das principais big techs em atuação na Itália - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Em 2022, cerca de um terço do lucro antes dos impostos das maiores empresas do setor web globais foi tributado em países com regimes fiscais favoráveis, resultando em uma economia fiscal de 13,6 bilhões em 2022 e um total acumulado de 50,7 bilhões nos quatro anos de 2019 a 2022.

A alíquota média ficou em 15,1% em 2022, abaixo da esperada, de 21,9%.

No período de 2019 a 2022, a tributação em países com regimes fiscais favoráveis resultou em economias fiscais de 19,2 bilhões, 12,3 bilhões e 7,1 bilhões para Tencent, Microsoft e Alphabet, respectivamente.

Esses números foram calculados por um estudo da Mediobanca, banco de investimentos italiano.

Nos primeiros nove meses de 2023, os principais players mundiais de web e software viram seu faturamento agregado crescer 10,6% ante o mesmo período de 2022.

Num cenário dominado pelos Estados Unidos e pela China, quase todos os rendimentos foram gerados nesses dois países: 70% do faturamento veio dos gigantes americanos, 26% dos chineses e apenas 4% dos grupos de outras nações.

Os três principais players, Amazon, Alphabet e Microsoft, representam mais da metade do faturamento agregado.

O ano de 2022 foi atípico para os gigantes, que registraram o menor crescimento de receita em quatro anos, apenas 9,6%, abaixo das taxas de crescimento de dois dígitos dos períodos anteriores.

Em 2022, o faturamento agregado das 25 principais empresas de web e software globais atingiu 1.792 bilhões de euros, equivalente a 90% do PIB italiano.

O faturamento agregado das filiais italianas atingiu 9,3 bilhões de euros em 2022, com cerca de 26,4 mil trabalhadores.

Em 2022, as filiais pagaram ao fisco italiano 162 milhões, resultando em uma taxa de imposto efetiva de 28,3%.

A partir de 2024, espera-se que entre em vigor na Itália a Taxa Mínima Global, que aplicará uma alíquota de 15% sobre os lucros obtidos por multinacionais com faturamento anual superior a 750 mil
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use