SpaceX lança Starship ao espaço, mas nave se perde na volta

Terceiro teste foi considerado mais bem-sucedido

Lançamento de SpaceX Starship (foto: ANSA)
Lançamento de SpaceX Starship (foto: ANSA)

(ANSA) - A empresa de engenharia espacial SpaceX, do bilionário Elon Musk, realizou nesta quinta-feira (14) o terceiro voo de teste da Starship, maior espaçonave do mundo, projetada para ser reutilizável e alcançar a Lua e Marte.

O lançamento, sem tripulantes, foi o mais bem-sucedido do projeto até o momento, mas a base perdeu o contato com a nave quando ela se encaminhava para voltar à órbita da Terra.

A jornada de quase uma hora deveria terminar na queda do veículo espacial no oceano. Apesar do problema no retorno, a SpaceX celebrou o fato de o foguete Super Heavy, que impulsionou a nave, ter se desacoplado da cápsula conforme previsto.

Os dois primeiros testes, em 2023, acabaram em explosões após a decolagem.

A partida desta quinta ocorreu às 10h25 (horário de Brasília) na Starbase em Boca Chica, no sul do Texas, com os ambiciosos objetivos de "ignição bem-sucedida de ambos os estágios, a abertura e fechamento da escotilha para liberar os satélites, uma simulação de transferência de propelente, e o primeiro reinício de um motor Raptor no espaço e o retorno controlado da Starship".

A empresa quer que a parte superior do foguete mergulhe no Oceano Índico, a leste de Madagascar, cerca de uma hora após o lançamento, um teste para determinar se é possível que a nave seja reutilizada, o que, para Musk, simbolizaria uma revolução em voos espaciais.

O veículo mira o retorno de astronautas à Lua após mais de 50 anos e a exploração do espaço profundo.

“Voo de teste bem-sucedido!”, escreveu o administrador da Nasa, Bill Nelson. “A astronave subiu ao céu. Juntos, através da [missão] Artemis, estamos dando passos de gigante para levar a humanidade novamente à Lua, e depois olhar para Marte”, complementou, em referência ao programa lunar internacional.

(ANSA).