/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Morre aos 95 anos a atriz Gina Lollobrigida

Estrela foi uma das divas do cinema italiano

ROMA, 16 janeiro 2023, 14:40

Redação ANSA

ANSACheck

Gina Lollobrigida foi uma das maiores estrelas do cinema italiano - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Morreu nesta segunda-feira (16), aos 95 anos de idade, a atriz Gina Lollobrigida, uma das maiores estrelas da história do cinema italiano.

A causa do falecimento ainda não foi divulgada, mas, em setembro passado, a atriz passou por uma cirurgia no fêmur devido a uma queda.

Nascida em 4 de julho de 1927, em Subiaco, nos arredores de Roma, Lollobrigida foi dirigida por cineastas como Vittorio De Sica e Mario Monicelli e atuou ao lado de astros como Sean Connery, Humphrey Bogart e Anthony Quinn.

Ao longo de sua carreira, estrelou mais de 60 filmes, como "L'Elisir d'amore" (1946), "Alina" (1950), "Fan-fan la Tulipe" (1952), "Salomão e a rainha de Sabá" (1959) e "Hotel Paradiso" (1960), e conquistou sete prêmios David di Donatello, o "Oscar" do cinema italiano.

Lollobrigida também se aventurou na política em 1999, quando se candidatou sem sucesso a uma vaga no Parlamento Europeu por uma coalizão de centro-esquerda.

Já em 2022, tentou se eleger senadora, mas novamente não foi eleita. Nos últimos anos de sua vida, dedicou-se sobretudo à arte e à fotografia, realizando inclusive exposições.

Desde 2021, Lollobrigida tinha um tutor nomeado pela Justiça para cuidar de seu patrimônio, após pedido de seu filho, Andrea Milko Skofic. A medida foi tomada depois de o ex-empresário da atriz Andrea Piazzolla ter sido acusado de abuso de incapaz.

O velório de Lollobrigida começará na próxima quarta (18), na sede da Prefeitura de Roma. O local será aberto para a despedida dos fãs às 10h (horário local), fechará às 19h e voltará a receber o público das 9h30 às 11h30 de quinta-feira (19). Já o funeral será realizado a partir de 12h30 de quinta, na Igreja dos Artistas, também em Roma.

Homenagem

O Ministério da Cultura da Itália anunciou que instituirá um prêmio em homenagem a Gina Lollobrigida. "O falecimento de Gina Lollobrigida deixa um vácuo intransponível. Vamos trabalhar imediatamente para realizar uma série de iniciativas em homenagem a uma artista extraordinária, amada e apreciada em todo o mundo. O Ministério da Cultura vai instituir um prêmio em sua memória", disse a subsecretária da pasta, Lucia Borgonzoni.

Já o ministro Gennaro Sangiuliano afirmou que Lollobrigida foi "protagonista de mais de meio século de história do cinema italiano". "Seu fascínio é eterno. Adeus, Lollo", escreveu no Twitter.

A primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, também lamentou a morte.

"Lembremos com grande afeto de Gina Lollobrigida, atriz de grande talento, apaixonada, intensa, apaixonante. Nos deixa uma protagonista, um ícone do cinema italiano, uma das intérpretes mais importantes de sua geração e que contribuiu com a difusão da imagem italiana no mundo", afirmou a premiê.(ANSA) 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use